domingo, 20 de março de 2011

...

Caros leitores, sinto-lhes informar que o Flor de Diamantes ficará desativado por tempo indeterminado. Eu , Érica Arruda, perdi minha criatividade em algum lugar e não consigo encontrá-la, enquanto ela não aparecer não posso dividi-la com vocês. Creio que existem motivos para isto, mas não me sinto segura o suficiente para contar-lhes o motivo. Espero que um dia eu volte a postar.
Um abraço de autora
Érica Arruda
quinta-feira, 10 de março de 2011

Assim vivo intensamente




Sinto-me livre quando tenho um lápis e um papel na mão,
 quando sento-me na praia, ou até mesmo na grama verde de um quintal, deixando que meus sentimentos guiem minha criatividade,







 transformando o incerto no seguro, os sonhos em realidade, as flores em diamantes, o lixo no luxo.


 É assim que vivo intensamente, transcrevendo para o papel tudo aquilo me vem na cabeça, sem precisar me importar com lugares que preciso frequentar, com roupas que tenho que vestir, afinal, onde sempre estou, onde sempre vou, posso até ficar de meias, e ninguém vai me criticar.

















Projeto créativité - Passatempo 5ª edição
quarta-feira, 9 de março de 2011

Noiva em fuga

Gustavo,

Os presentes que você havia me dado estão em uma caixa embaixo da mesa da cozinha, pode pegar todos e vende-los, eu sei que custaram caro. As alianças de noivado estão na caixinha onde vieram, em cima da minha penteadeira. As nossas fotos estão todas em um álbum dentro do guarda roupas e as cartas agora são cinzas dentro de uma caixinha em cima da minha cama. Ainda existem algumas roupas suas espalhadas pela casa, se você procurar bem, irá encontra-las.
Desculpa não ter comparecido ao nosso casamento, mas acho que o que fiz foi justo tanto para mim quanto para a nossa madrinha. Você achava realmente que eu nunca descobriria tudo que estava acontecendo? O que mais me surpreende foi a sua ousadia em convida-la para ser nossa madrinha. Quanta falsidade meu querido, você poderia ser ator! Mas isso sempre foi a sua cara, e como não é permitido a bigamia aqui no país, o jeito é dar uma fugidinha com a amante não é mesmo meu bem? Mas não fique preocupado comigo não, agora que eu sei de tudo, fiquei com a consciência mais leve, afinal eu não seria a unica infiel naquele casamento.
                                              
                                                                                      Um abraço da sua ex-futura esposa.



Pauta para o BLQ 33ª edição -cartas
quinta-feira, 3 de março de 2011

Medo de tentar


Porque teus medos tem que ser maiores do que tuas vontades? Porque segues preso a esta vida simples e sem emoções? Teus dias são tão monótonos e suas atitudes são tão supérfluas. Não consigo entender o motivo de tanto medo! Porque não me contas o que estás pensando quando deixa estampada a tristeza em tua face? Não precisas de trancar em um quarto escuro, o mundo é feito de escolhas e tu estás sendo influenciado pela escolha errada! Não quero ver-te assim, chorando... pois sei que estas lágrimas não são de felicidade, e não merecem estar escorrendo por teus olhos! Posso parecer impertinente, mas apenas me preocupo contigo, afinal é pra isso que servem os amigos. Quero ver-te lutar e ser feliz, porque o mundo não para, e fazes parte dele. Quando começardes a crer e ti mesmo, tenha certeza de que este será o melhor dia de tua vida!
terça-feira, 1 de março de 2011

Mulher, sexo frágil

"Dizem que mulher é o sexo frágil , mas que mentiram absurda" , pra quem nunca ouviu, esse é um trecho de uma musica do Erasmo Carlos. Quem nunca abriu a boca pra dizer que mulher é o sexo frágil? Será mesmo frágil? Quantas mulheres nesse mundo aprendem a viver independentes, lidando com coisas que muitos homens não saberiam resolver? Mães que trabalham o dia inteiro para sustentar sua casa e ainda arrumam tempo para se preocupar com seus filhos. Mães que enfrentam qualquer um para defender suas "crias". Mas como toda regra tem sua exceção, eu sou a exceção das mulheres fortes e independentes. Sim, eu sou frágil, talvez até demais, e eu não tenho vergonha de dizer que eu não sei me virar sozinha, que eu tenho medo de errar, que eu sou insegura nas minhas decisões, que comentários maldosos me deixam mal, que coisas simples me abalam, que uma mera palavra pode destruir o meu dia, que eu tenho medo de ser rejeitada e que eu necessito receber atenção em todos os momentos da minha vida. E nem por isso eu deixo de ser mulher, ou quem sabe um pouco menos, apenas uma menina.
 

Blog Template by YummyLolly.com