sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tempo, meu único inimigo


Quando vivemos grandes emoções, grandes amores, grandes paixões, criamos aquela expectativa de que tudo durará para sempre, mesmo sabendo que para sempre é muito tempo.
Repentinamente, todos os sonhos se vão, toda a ilusão se vai e você passa a encarar a realidade, a verdade!
A verdade é que todos temos pouco tempo, e deve ser por isso que sempre dizem para vivermos cada dia como se fosse o ultimo.
Quem poderá responder pelo futuro?Quem diria que o momento de dizer adeus estaria tão próximo? Temos uma capacidade tão grande de nos apegar ao que não nos foi dado, que quando perdemos aquilo que não nos pertencia, desabamos como se tivéssemos lutado por aquilo.
Você nunca me pertenceu, eu sei disso, mas os caminhos foram tão mais fáceis contigo, que percebo que sentirei a tua falta. Não sentirei mais teu cheiro, não ouvirei mais a tua voz, vou ter que me acostumar com isso.
Você fará parte de um passado que sempre será recente, mesmo que o tempo conspire contra mim. Não digo contra nós, pois sei que o "nós" há muito não existe.
Lembrarei de todas as promessas, que se perderam em meio as circunstâncias, lembrarei de todos os sonhos, que serão construídos com outra pessoa, lembrarei de todas as risadas, das musicas que cantamos juntos...lembrarei de cada momento da nossa vida quase perfeita.
E assim, desejo-lhe toda a felicidade, pois preciso ver-te feliz. Agora, só nos resta viver até o momento do adeus, para que todo esse tempo não tenha sido em vão.


domingo, 24 de abril de 2011

23 de Abril- Dia mundial do escoteiro

Ser escoteiro é, antes de tudo, amar a Deus e à natureza, ser correto e respeitador das leis
Uma vez escoteiro, sempre escoteiro!
Sempre Alerta! 
Na verdade, nem tudo que a gente deseja para nossas vidas, sai exatamente como planejamos... Nem tudo acontece como queremos e quando queremos, mas se não fosse assim, tudo seria fácil demais. Quantos caminhos diferentes a gente toma na vida, quantas pessoas novas a gente conhece, e quantos novos valores a gente aprende com elas! Eu nunca me imaginei entrando para o movimento, muitos duvidaram também! Tantos momentos eu pensei em desistir de tudo aquilo, quantas vezes eu pensei que aquilo tudo não era pra mim! Só que hoje eu percebo, que ser escoteiro, vai muito mais além do que a comunidade costuma pensar. Mas acho que só vivenciando é que pode se compreender qual o verdadeiro significado de ser escoteiro! Quanto a mim, ainda tenho muito o que aprender...
segunda-feira, 18 de abril de 2011

Apenas lembranças


Hoje, depois de muito tempo, eu me peguei pensando em você. Não sei por qual motivo as minhas lembranças de nossos momentos resolveram entrar em evidência. Havia muito tempo que eu sequer me recordava de sua existência, mas em um simples momento de solidão, teu nome me veio à cabeça. Não consegui encontrar nenhum momento de raiva passado com você, apesar de saber que eles existiram. Fiquei feliz com isso,pois enfim, consegui apagar todas as mágoas que sentia por ti. É doloroso pensar que um dia, a pessoa que eu tanto amei, foi capaz de despertar-me tanta dor. Entretanto, apenas consegui recordar-me das coisas mais bonitas que vivemos juntos. Lembrei-me da primeira vez em que te vi, do exato momento em que meus olhos encontraram os seus. Lembrei-me do nosso primeiro beijo, um beijo doce e delicado, sem nenhum tipo de malícia. Lembrei-me dos dias em que ficavamos longe, e quando nos víamos o mundo inteiro parava pra gente. Lembrei-me de outros milhões de momentos e consegui entender o porque de não te odiar. Eu fui feliz contigo, e esse simples fato muda tudo. Você foi o tipo certo de pessoa errada, e eu sou eternamente grata por isso. E envolvida por tantas lembranças, eu pude sentir-lhe próximo, como se fosse um reencontro... Mas isso ficou apenas nas lembranças...

  

Sumir


Hoje eu decidi sumir... Jogar tudo para o alto, esquecer das desavenças, dos problemas do escritório, da saudade dos colegas, das brigas com a família. Hoje eu decidi ser eu mesma, olhar para os lados, seguir em frente, subir a montanha. Fazer como quando era pequena, arrumar uma mochila, ir acampar. Só que diferente de todas as outras vezes que acampei, hoje eu não estarei acompanhada dos velhos amigos. Amigos que me ajudavam com a bagagem, amigos que dormiam comigo na mesma barraca para não sentir medo, amigos que sentavam em volta da fogueira para tocar violão, para contar histórias de terror. Hoje serei apenas eu e um grande companheiro, aquele tipo de ursinho que todos um dia tiveram, e que não dormiam sem. Relembrar os bons momentos que vivi ali nas férias de verão, durante toda uma perfeita adolescência. Hoje, enfrentarei obstáculos para chegar ao ponto mais alto, sentirei calor, sentirei frio, a chuva talvez venha me visitar. Voltarei quando achar que tudo aquilo já não é pra mim, afinal, quando a gente cresce, começa a enxergar a vida com uma nova perspectiva, e nem tudo que parece perfeito em nossas lembranças, será perfeito se vivido novamente.

Sei que meus textos não estão muito bons, mas prometo que logo,logo escreverei coisas mais interessantes. Preciso só de um tempo para voltar a escrever. Lembrando que a grande parte dos meus textos são fictícios, e qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência, o que não impede de alguns serem realmente parte da minha vida. Um abraço queridos leitores.  
domingo, 17 de abril de 2011

1 ano sem você


Hoje, é dia 17 de Abril. Acho que você se lembra dessa data, é meio difícil de esquecer. Hoje faz um ano que você morreu. Esse ano foi muito difícil sem você, apesar de que aconteceram muitas coisas boas, você não esteve ao meu lado para estar feliz comigo. Não foi fácil aceitar a sua morte, mas eu sei que o que você mais queria nessa vida era me ver feliz, e eu estou tentando realizar todos os meus sonhos por você. O livro que eu te prometi ainda nem comecei a escrever, peço-lhe mil desculpas por isso, tenho me dedicado mais ao blog, o único lugar que eu me sinto bem ao escrever. Aqui todos sentem a sua falta, meu irmão é o que mais sente, a gente quase não se vê, mas em todos os encontros, as lágrimas são inevitáveis. Você está presente nas pequenas coisas que eu faço, acho que sempre estará, porque a sua presença contagiava qualquer um, as suas lembranças estão guardadas em cada gesto meu. Hoje, eu quase já não choro por lembrar de você, pelo contrario, eu tento sorrir sempre, porque você sempre sorriu. Houveram momentos em que eu realmente precisei de um abraço seu, momentos em que eu precisava de um pai. Mas Deus sabe de todas as coisas, e você deve estar muito bem onde quer que esteja. A minha mãe vem sonhando com você tem um tempo, isso não a deixa muito bem, ela sente muito a sua falta, a sua morte afetou ela muito mais do que a mim, tenho que confessar. Mas eu estou do lado dela todos os dias, eu sou a unica lembrança concreta que ela tem de você. Obrigada pai, por me colocar no mundo, obrigada por ter me amado 15 anos da sua vida, obrigada por todos os abraços e por todas as palhaçadas. Você não foi o melhor pai do mundo, mas você foi e sempre será o melhor pai pra mim. Te amo muito e sempre vou amar, não importa quantos anos se passem longe de você. Esse só foi o primeiro, e eu terei que me acostumar com isso...

De sua filha Érica Arruda
domingo, 10 de abril de 2011

Acreditar!


Assim como eu podia ver a dor estampada naquela face, eu também podia notar o resto de esperança que restava dentro daqueles olhos brilhando. Para alguns, e muitos por sinal, aquilo, ou aquela, era a criatura mais feia e acabada que existia, mas para mim, ela era a mais bonita. Não tinha cabelos, mas seus olhos permaneciam azuis e brilhando. Não tinha mais forças para caminhar sozinha, mas mantinha o sorriso no rosto e uma garra que poucos tem ao passar por tudo aquilo. Ela olhou pra mim e sorriu, eu me aproximei, nem ao menos sabia o seu nome mas me senti como se convivesse com ela todos os dias. Abracei-a, e percebi que aquele abraço significou muita coisa tanto para mim quanto para ela. Em algumas horas, ela iria para mais uma torturante seção de quimioterapia e mesmo assim ela continuava alegre. Fiquei tão admirada com aquela menina, pelo simples fato de que eu não tive a força que ela tinha. Eu demorei muito tempo para aceitar que eu tinha câncer, e mais tempo ainda para aceitar que eu poderia vencer aquilo, muito ao contrario daquela pequenina, que desde o primeiro momento que soube daquela doença, já começou a lutar. Eu sabia que ela iria vencer tudo aquilo, porque eu venci mesmo não acreditando nessa possibilidade. Parada ali diante dela, eu me recordei dos meus momentos de angustia, de dor e vi que se eu tivesse me aceitado, tudo teria sido bem mais fácil, mas eu sempre fui assim, sempre passei pelos caminhos mais tortuosos e difíceis e nunca acreditei... Acho que chegou a hora de acreditar, de não deixar mais lágrimas de tristeza caírem de meus olhos... Chegou a hora de soltar essas lágrimas que podem ver escorrendo em meio a esta conversa... Lágrimas de emoção!


Pauta para o BLQ -19ª Edição Roteiro





sexta-feira, 1 de abril de 2011

Despedidas

Queridos amigos

Escrevo-lhes para comunicar que esta será a minha ultima carta. Estou partindo, para longe, um lugar ao qual nenhum de vocês poderá  me encontrar. Como já havia dito em algum momento passado, minha criatividade se foi, infelizmente não consegui encontra-la. Não faz sentido continuar aqui sem ela, já não existem sentimentos a serem expostos. Peço-lhes perdão por todas as minhas falhas, não foi a minha intenção. Espero que um dia eu possa me lembrar do tempo em que escrevia para todos vocês e me sentia feliz com isso. Creio que o meu futuro não seja escrever, vou buscar meu lugar em outros caminhos, outras estradas...
 
Aproveito também para contar-lhes que hoje é 1° de Abril e tudo que eu disse não é verdade. Muito pelo contrario, estou recuperando a criatividade e peço-lhes que aguardem, em breve voltarei a postar.
Um abraço
Érica Arruda
 

Blog Template by YummyLolly.com